sábado, 30 de maio de 2009

Contrato de Professora


"CONTRATO DE PROFESSORA” (de 1923)

Este é um acordo entre a Senhorita _________________, professora, e o Conselho de Educação da Escola ________________, pelo qual a Senhorita _____________ concorda em ensinar por um período de oito meses, começando em 1 de Setembro de 1923. O Conselho de Educação concorda em pagar à Senhorita_____________ a soma de 75 dólares por mês.

A Senhorita concorda com as seguintes cláusulas:

1. Não se casar. Este contrato torna-se nulo imediatamente se a professora se casar.
2. Não andar em companhia de homens.
3. Estar em casa entre as oito horas da noite e as seis da manhã, a menos que esteja assistindo a alguma função da escola.
4. Não ficar vagando pelo centro em sorveterias.
5. Não deixar a cidade em tempo algum sem a permissão do presidente do Conselho de curadores.
6. Não fumar cigarros. Este contrato torna-se nulo imediatamente se a professora for encontrada fumando.
7. Não beber cerveja, vinho ou uísque. Este contrato torna-se nulo imediatamente se a professora for encontrada bebendo cerveja, vinho ou uísque.
8. Não andar de carruagem ou automóvel com qualquer homem exceto seu irmão ou pai.
9. Não vestir roupas demasiadamente coloridas.
10. Não tingir o cabelo.
11. Vestir ao menos duas combinações.
12. Não usar vestidos mais de duas polegadas acima dos tornozelos.
13. Conservar a sala de aula limpa:
a) varrer o chão da sala de aula ao menos uma vez por dia.
b) esfregar o chão da sala ao menos uma vez por semana com água quente e sabão.
c) limpar o quadro-negro ao menos uma vez por dia.
d) acender a lareira às 7 horas da manhã de forma que a sala esteja quente às 8 horas quando as crianças chegarem.
14. Não usar pó no rosto, rímel, ou pintar os lábios."

Citado em “Trabalho docente e textos: economia política das relações de classe e de gênero em educação” de Michel W. Apple. (Versão brasileira)

7 comentários:

Henrique disse...

Ser mulher nunca foi fácil.
Professora, então, sempre foi um ato de coragem.
Vc é especial.
Bjs

Anônimo disse...

COITADA DA PROFESSORA,JÁ GANHA TÃO MAL,E AINDA FAZ UM CONTRATO DESSES,ISSO NÃO É CONTRATO,É UM DESTRATO,É UM SENTRATO.
PASSEI POR AQUI PRA TE DESEJAR BOA SORTE...
MAGNUN

Helinha disse...

Henrique

Vc é mais que especial também, obrigada pelo carinho de sempre!!

Beijoooss

Helinha disse...

Magnun...

rsrs

Gostei do termo... Este é um "sentrato" mesmo!!

Beijo bem grande!!

Austeriana disse...

Helinha,

É preciso acreditar que alguma coisa irá mudar! Pior que isto é impossível...

Helinha disse...

Austeriana...

É verdade!!

Se não acreditasse, não poderia mais ser professora!!

rsrs

Beijo grande!!

Austeriana disse...

:-)