quinta-feira, 25 de junho de 2009

Aos que vão nascer...


É verdade, vivemos em tempos sombrios.
Palavra inocente é tolice. Uma testa sem rugas indica insensibilidade. Aquele que ri, apenas não recebeu ainda
a terrível notícia.

Que tempos são esses, em que
falar de coisas inocentes é quase um crime?
Pois implica silenciar
sobre tantas barbaridades...
Aquele que atravessa a rua tranqüilo
não está mais ao alcance de seus amigos
necessitados?

Sim, ainda ganho meu sustento.
Mas acreditem: é puro acaso.
Nada do que faço me dá direito
de comer a fartar.
Por acaso fui poupado.
(Se minha sorte acaba, estou perdido.)
As pessoas me dizem: Coma e beba!
Alegre-se porque tem!

Mas como posso comer e beber, se
tiro o que como ao que tem fome
e meu copo d’água falta ao que tem sede?
E no entanto eu como e bebo.

Eu bem gostaria de ser sábio.
Nos velhos livros se encontra
o que é sabedoria:
manter-se afastado da luta do mundo
e a vida breve levar sem medo.
E passar sem violência.
Pagar o mal com o bem.
Não satisfazer os desejos,
mas esquecê-los.
Isto é sábio.
Nada disso sei fazer:
É verdade, vivemos tempos sombrios.

(...)

Vós, que surgireis da maré
em que perecemos,
lembrai-vos também,
quando falardes das nossas fraquezas,
lembrai-vos dos tempos sombrios
de que pudestes escapar.

Íamos, com efeito,
mudando mais freqüentemente de país
do que de sapatos,
através das lutas de classes,
desesperados,
quando havia só injustiça
e nenhuma indignação.

E, contudo, sabemos
que também o ódio contra a baixeza
endurece a voz. Ah, nós que quisemos
preparar terreno para a bondade,
não pudemos ser bons.

Vós, porém, quando chegar o momento
em que o homem seja bom para o homem,
lembrai-vos de nós
com indulgência.

(Bertolt Brecht)

-------------------------------------------------

Bertolt Brecht (Augsburg, 10 de Fevereiro de 1898 — Berlim, 14 de Agosto de 1956) - Nascido Eugen Berthold Friedrich Brecht na Baviera, Brecht estudou Medicina e trabalhou como enfermeiro num hospital em Munique durante a Primeira Guerra Mundial. Filho de Berthold Brecht, diretor de uma fábrica de papel, católico, exigente e autoritário, e de Sophie Brezing (em solteira), protestante, que fez seu filho ser batizado nesta igreja e com este nome. Sofreu, como todos em seu país, a sensação de desolamento de encarar um país completamente destruído pela guerra.

Seus textos o fizeram conhecido mundialmente e suas críticas enérgicas quase lhe custaram a própria vida, durante a Segunda Guerra Mundial e o regime nazista,sendo a temática bélica sempre recorrente em suas obras.

Brecht é um dos escritores fundamentais deste século: revolucionou a teoria e a prática da dramaturgia, mudou completamente a função e o sentido social do teatro, usando-a como arma de conscientização e politização.


Não conheço toda a obra de Brecht, mas sou fã de tudo o que conheço. Seus textos são extremamente politizados e conscientes. E, embora tenham sido escritos há muitas décadas, são profundamente atuais!

Imagem: Retirantes, de Portinari, 1944.

Hélia

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Do que você tem saudade?...


Minha mãe sempre diz que "pra morrer, basta estar vivo". E que "a única certeza na vida é a morte".

Ela tem uma certa razão, claro. Tem uma razão autenticada pela experiência adquirida ao longo dos anos e por sua sabedoria serena.

É certo que podemos ter dúvidas acerca de quase tudo na vida: se iremos encontrar nossas almas gêmeas, se teremos bons empregos, se teremos filhos e netos... Mas temos a certeza de que um dia partiremos desse mundo. Isso é fato. Todo mundo morre, pelo menos na sua forma física e pelo menos por enquanto (afinal, a ciência tem avançado tanto!).

Mas não concordo que a morte é a única certeza na vida. Talvez cada pessoa tenha sua lista de certezas. Eu acredito que existe outra grande certeza na vida. É a saudade.

Invariavelmente, estamos sempre sentindo saudade. De alguém, de alguma coisa, de algum lugar...

Não conheço ninguém, em sã consciência, que não sinta essa coisa danada, que nos aperta o peito, às vezes a garganta e que dói uma dor tão diferente e inexplicável... Na verdade, acredito que sente saudade até quem não tem a consciência tão sã (esses, aliás, talvez até mais!) e até os inconscientes!

Segundo o dicionário Michaellis, saudade é “1 - Recordação nostálgica e suave de pessoas ou coisas distantes, ou de coisas passadas. 2 - Nostalgia.”

O dicionário apenas dá um norte. Não seria possível, realmente, resumir em uma definição rápida o significado da saudade. Certas coisas se entendem melhor sentindo...

Claro que tenho saudade de pessoas queridas! Da minha mãe, meu pai, minhas irmãs, sobrinhos, cunhados... primos, tios... amigos... todos que vivem meio distante de mim... E sempre vou sentir, pois é impossível morar todo mundo junto e em qualquer lugar que eu viva, sempre sentirei saudade de alguém...

Mas não é só isso... Essas saudades sempre existirão, mas por algum momento dá pra apaziguar, através de um reencontro. Mas eu tenho saudade do que se foi também!

Eu tenho saudade do afagar dos meus cabelos, feito pelo meu pai ao penteá-los... Como sempre, eu vivia descabelada e só meu pai dava conta de pentear aqueles cabelos longos e finos que desciam pelos meus ombros...

Tenho saudade do gosto dos docinhos que minha mãe comprava em Belo Horizonte e levava pra gente... Ela guardava os docinhos em uma portinha do seu guarda-roupa, que era uma espécie de cofre, trancado à chave (que só ela tinha). Comíamos os docinhos pequeninos aos poucos e, talvez por isso, eles tinham um sabor incomparável...

Incomparável também era o cheiro da comida da minha tia e madrinha Glorinha... Era maravilhoso e único (como ela, aliás, única também, com sua risada e seu coração enormes)! Sinto muita saudade desse cheiro... Uma vez, caminhando na hora do almoço, passei em frente a uma casa de onde saía um cheiro muito parecido! Fiquei tentada a entrar e conhecer a cozinheira, mas não tive coragem...

Tenho profunda saudade do mundo que eu via de cima da goiabeira da minha casa de infância... Misturavam-se ali o mundo real – dos quintais dos vizinhos – e o meu mundo imaginário, tão apenas meu!

Tenho saudade do som das risadas que dávamos, eu, minhas irmãs, meu primo Adão, minhas coleguinhas da rua, enquanto brincávamos e corríamos, despreocupadas... Se eu pudesse, voltaria no tempo para gravar esse som, pra ouvir e me lembrar sempre do quanto a vida pode ser tão gostosa!

A saudade abrange os 5 sentidos e muito mais!

Tenho saudade do estado de graça em que fiquei ao dar meu primeiro beijo... Sensação boa!

Como diz o dicionário, são todas saudades de coisas passadas. Mas, e a saudade do futuro? Ou do imaginado? Ou do nunca vivenciado? Será que é possível?

Nunca me preocupei muito com o possível. Sei apenas do que sinto. Mesmo que muitos não compreendam (talvez nem eu!), eu sei que sinto...

Sinto saudade do amanhã. Que não virá.

Saudade do beijo que não dei, da risada que não soltei, das frases que não falei, das palavras que não escrevi. Dos planos que não concretizei, dos instantes que não compartilhei.

Saudade de tudo com que sonhei e de tudo que não vivi.

Nem dói. Mas é muito sentida. É uma saudade azul-clara como o meu mundo de cima da goiabeira, despretensiosa como minhas risadas na infância, que faz afagos no meu coração como as mãos do meu pai nos meus cabelos, com o cheiro bom da comida da minha tia e o gostinho dos doces da minha mãe. Suave e terna. Que me lembra o tempo todo que na vida temos que escolher uma estrada e renunciar a outra. E que, no meio dessa encruzilhada, esse complexo de sentimentos que traduzimos como saudade sempre estará a nossa espera.

E você? Tem saudade de que?

Hélia

"O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo..."

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Linda homenagem...


Estive ausente do blog e só hoje pude ver e agradecer a homenagem que a Sandra fez para mim pelo meu aniversário...

A imagem acima é o selo do bolo de aniversário que ela fez pra mim!!

Fiquei muito feliz... quem não ficaria, com esse gesto de carinho?

Aproveito e agradeço a todos pelo carinho pelo meu niver!! Esses gestos de carinho me emocionam e são muito importantes para mim!!

Obrigada a todos!!

Ah... Os blogs da Sandra:

Curiosa:
http://sandraandrade8.blogspot.com/

Meus mimos:
http://sandraandrade7.blogspot.com

^^

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Ausente...


Queridos amigos...

Estou um pouco ausente esta semana e, infelizmente, continuarei ausente nos próximos dias...

Li os últimos comentários e amei todos, especialmente os do meu aniversário! Obrigada! Vocês são mesmo muito especiais...

Estou viajando!!

Volto a postar no dia 15/06 e prometo deixar comentários para vocês também!!

Beijos e ótimo feriado e fim de semana!

(Na imagem, foto que tirei dos raios de sol na serra mineira...)

^^

Hélia

domingo, 7 de junho de 2009

É meu aniversário, então agradeço...


Estive pensando em como começar o post de hoje...

E, como sou uma pessoa normalmente bem direta (embora prolixa!!), resolvi começar logo assim:

Hoje é meu aniversário!!

Além de acordar com um café da manhã maravilhoso preparado por Allan, Paula e Hugo... além dos telefonemas, mensagens e recados das pessoas mais queridas... além de receber um telefonema coletivo de irmãs, cunhados, sobrinhos, pais, namorados de sobrinhas que não puderam estar ao meu lado, todos juntos cantando "Parabéns" no viva-voz... além de tudo isso, teve uma coisa que me deixou extremamente feliz hoje: o fato de perceber que tenho muito mais a agradecer do que pedir! Muito, muito mais mesmo!!

Agradeço por ter nascido de pais maravilhosos, que me presentearam com ensinamentos e valores que nada no mundo poderá tirar de mim...

Agradeço por fazer parte de uma família unida e carinhosa, pessoas fundamentais na minha vida e que me levam a amar, cada uma delas, de forma única... Irmãs, sobrinhos, cunhados, enfim, todos que são tão importantes para mim...

Agradeço pela oportunidade indescritível de ser mãe... e de ser mãe de duas jóias preciosas, a quem Deus me deu a honra de amar, cuidar, guiar e ensinar os primeiros passos nessa caminhada que é a vida...

Agradeço por ter em minha vida um homem que - eu sei!- é capaz de tudo por mim... e que me ensinou o quanto eu posso ser amada e o quanto o amor pode nos fazer felizes...

Agradeço pelos amigos, aqui pertinho ou distantes, mas sempre presentes... sempre me oferecendo o seu carinho e iluminando meus dias, cada um do seu jeito e todos essenciais!

Agradeço pelas pessoas que me amaram e que eu, infelizmente, não consegui amar como elas desejavam ser amadas (mas tenho a consciência tranquila de que sempre fui honesta e sincera com elas, nunca prometi nada além do que podia dar!)... Elas me ensinaram que o amor é uma via de mão dupla e se não for assim ele não nos completa...

Agradeço também pelas pessoas que eu amei e que não souberam me amar, até mesmo as que me fizeram acreditar que me amavam, embora isso não fosse real (nesse ponto, confesso que sofri mais com os falsos amigos do que com os falsos amores!)... Com elas aprendi um pouco mais a não guardar mágoas, a perdoar e a valorizar quem me ama de verdade...

Enfim, agradeço muito mesmo a Deus por me fazer uma pessoa tão apaixonada pelas pessoas e pela vida, por me fortalecer a cada queda, por me ensinar a ver em cada obstáculo uma oportunidade, por me fazer enxergar sempre o lado bom dos acontecimentos e o melhor das pessoas, por me manter uma pessoa firme mas também serena e terna (e doce!)... e, acima de tudo, por não me deixar perder nunca, nunca, a minha essência!!

Muito, muito obrigada!!

^^

Hélia

sábado, 6 de junho de 2009

A lógica infantil



Convivo com crianças o dia todo... Confesso que elas continuam me surpreendendo e me encantando com suas lógicas, sua inocência para muitas coisas e sua capacidade de argumentar...

Uma vez fiz um livro com a minha turma. O título era: "Criança diz cada uma... e você vai adorar!". O livro continha frases e conclusões engraçadas e interessantes das crianças nas mais diversas ocasiões. Fez sucesso entre os professores e os pais...

Lembrei disso ao ler as tirinhas da Mafalda (que eu adoro!!) e ao ouvir um comentário da minha filha um dia desses...

Moramos próximo do local onde está sendo construído o centro administrativo do governo estadual (do Aécio Neves)... Há duas semanas, numa sexta-feira à noite, fomos surpreendidos com uma queima de fogos linda, que vinha de lá. Durou uns 7 minutos e, soubemos depois, foi feita para comemorar a inauguração de uma fase da construção...

Poucos dias depois, à noite também, aconteceu outra queima de fogos. Dessa vez foi bem mais discreta e rápida e ficamos sem saber o motivo. Comentei com a Paula, minha filha: "Ah, deve ser porque os trabalhadores que estão lá na construção quiseram soltar uns foguetes, só isso"...

No dia seguinte, pela manhã, estávamos no carro, indo para a escola dos meninos. Paramos em um sinal. Nesse instante ouvimos no rádio a notícia que seria comentada após os comerciais: "Trabalhadores da indústria da construção pesada comemoram o aumento no número de empregos".

Minha filha Paula protamente falou, como quem faz uma grande descoberta:

"Ah, mãe! Então foi por isso que eles soltaram aqueles fogos ontem!!"

^^

E viva a lógica das crianças!!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Xote Ecológico

video


Dia 05 de junho é o "Dia Mundial do Meio Ambiente"...

Não tem como não postar imagens tristes, do meio ambiente sendo desrespeitado e destruído...

Mas ficar só vendo coisas tristes e destruídas nem faz muito bem...

É preciso ter alegria também...

É preciso ter beleza... inspiração... lembrar de como era ou pensar em como poderá ser, se nos conscientizarmos...

É preciso se espelhar em pessoas que fizeram alguma coisa, dentro das possibilidades de cada um, para melhorar o mundo...

Então, hoje tem:

... um pouco de conscientização, pra alertar!

... um pouco de beleza, pra se inspirar!

... um pouco de Luiz Gonzaga, pra alegrar!

... um pouco de Chico Mendes, pra se espelhar!

Confira o vídeo acima!!

^^

[Ah! Eu sempre gostei de Luiz Gonzaga... Meu pai tinha discos dele quando eu era criança... e várias fitas de áudio... Como sempre fui companheira do meu pai e compartilhei vários gostos com ele, adorava ouvir as músicas de Luiz Gonzaga! Ouvi-lo me faz lembrar de minha infância, com meu pai, que eu amo muito!!]

"Não posso respirar, não posso mais nadar
A terra está morrendo, não dá mais pra plantar
Se planta não nasce se nasce não dá
Até pinga da boa é difícil de encontrar
Cadê a flor que estava aqui?
Poluição comeu.
E o peixe que é do mar?
Poluição comeu
E o verde onde que está ?
Poluição comeu
Nem o Chico Mendes sobreviveu"

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Selo lindo que recebi - II


Segunda postagem do dia 04/06... Segundo selo...

Como disse antes, não sou muito boa com regras, pois costumo descumpri-las!

Mas, novamente vou cumprir porque amei ser lembrada pela amiga querida, que me presenteou com o selo!!

Este selo recebi da Cleo, do blog "Infinito Particular"... Gosto muito da Cleo, muito mesmo!!

As regras são:

1- Dizer quem passou o selo e colocar o link dO BLOGUEIRO.

2- Copiar e responder as perguntinhas.

3- Escolher alguns blogueiros que vc acha fofo.

Obrigada, Cleo, amei!!


Visitem o blog da Celo: Infinito Particular - http://infinitoparticular-cleo.blogspot.com/

1. Uma mania? Cantar, o tempo todo, enquanto estou cozinhando!!

2. Pecado capital? Uma preguiçaaaaaa...

3. Melhor cheiro do mundo? Dos meus filhos!!

4. Se dinheiro não fosse problema eu faria... Instituições realmente sérias, que ajudassem as pessoas a conseguirem se virar sozinhas futuramente...

5. Casos de infância? Paixão por animais e pela leitura (que dura até hoje...)!!

6. Habilidade como dona de casa? Só na cozinha... detesto arrumar casa e faxinar!! hehehe

7. O que eu não gosto de fazer em casa? Todos os serviços domésticos, exceto cozinhar, que amo!!

8. Uma frase? No final tudo dá certo. Se não deu certo é porque ainda não chegou no fim!!

9. Passeio pra alma? Na montanha, deitada na rede com o meu amor...

10. Passeio pro corpo? Brincar na praia com meus filhos...

11. O que me irrita? No campo pessoal, desinteresse e falta de atenção... Com qualquer pessoa, arrogância...

12. Frase ou palavra que fala muito? Palavras: encantada, encantador, amor, amooo, delícia!, caramba, danado, bacana, ui!, ôpa!, amoreee, amoraaa, trem, uai, ops!, eita!...

13. Palavrão mais usado? Ih, nem sei falar palavrão! Falo "merda" e "porcaria"...

14. Desce do salto e sobe o morro quando? Quando tentam me fazer de boba...

15. Perfume que usa no momento? Sempre: Incantare, da Água de Cheiro e Ilimitada da Natura...

16. Elogio favorito? Sem falsa modéstia: gosto de ser elogiada, simmmm!! rsrs... Quando dizem que sou sincera ou autêntica...

17. Talento oculto? São poucos talentos e nenhum é oculto... Opsss... Tenho um talento que é meio oculto, sim, mas nem posso falar dele aqui!! ^^

18. Não importa que seja moda, não usaria nem no meu enterro? Nem sei o que está na moda, não sou ligada nisso... mas uso o que me faz sentir bem...

19. Queria ter nascido sabendo? Que as pessoas mentem descaradamente, que as pessoas têm atitudes que vc jamais teria e que ninguém é igual a ninguém...

20. Eu sou extremamente? Sincera e apaixonada (por tudo, pela vida)!!


Blogs das fofas (visitem todos, são ótimos!!):

Blog "Blue Butterfly", da Deia:
http://aparakaki.blogspot.com/

Blog "Cantinho da Dalinha", da amiga Dalinha:
http://cantinhodadalinha.blogspot.com/

Blog "Atelier da Poesia", da Ana Maria:
http://atelierdaspoesias.blogspot.com/

Blog "Bichocarpinteiro", da Austeriana:
http://clarices-bichocarpinteiro.blogspot.com/

Blog "Mari Mauro", da Mari (tem cada coisa linda lá!!):
http://mari-mauro.blogspot.com/

Beijos!!

Selo lindo que recebi - I


Confesso que não sou muito boa com regras, não... Costumo descumpri-las!

Mas dessa vez vou cumprir porque amei ser lembrada pelas amigas queridas, que me presentearam com os selos!!

Este selo recebi da Jaque, do blog "Jardim Secreto das Fadas"
http://jardimsecretodasfadas.blogspot.com/

As regras são: divulgar quais os 5 sonhos de consumo que cada uma de nós tem e passar a outras 5 amigas.

Meus sonhos são tantos!! Só que quase todos não são sonhos de consumo, não, e não têm nada de material!! Mas vou citar 5 sonhos de consumo, então...
- Uma casa bem grande no interior e um sítio com muitas árvores frutíferas, ambos bem aconchegante, pra receber pessoas queridas...
- Conhecer alguns países: Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Austrália, Canadá, Japão, além de vários europeus...
- Conhecer todos os estados brasileiros...
- Uma Pajero...
- Férias de um ano com muito $$ e muita saúde, pra curtir os 4 sonhos acima!!

Ofereço o selo para os blogs de pessoas bem queridas:

Blog "Infinito Particular", da Cleo:
http://infinitoparticular-cleo.blogspot.com/

Blog "Meu querido amigo cafa":
http://meuqueridoamigocafa.blogspot.com/

Blog "Pelos caminhos da vida", da Ana:
http://anamgs.blogspot.com/

Blog da Gi, da Giselle:
http://giselleandrade.blogspot.com/

Blog "Codinome Beija-Flor":
http://codinomebeija-flor-esfinge.blogspot.com/

Beijos!!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Então, de repente...


Mas... se eu tivesse ficado, teria sido diferente?

Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente?

Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê.

Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido...

*
*
*

... Então, de repente, sem pretender, respirou fundo e pensou que era bom viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte - mesmo assim era bom viver.

Não era fácil, nem agradável. Mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza.

(Caio Fernando Abreu)


[Não tem muito o que comentar... Digamos que é apenas para complementar o texto que postei ontem - o da tirinha da Mafalda... ]

Ontem fui homenageada pelo blog "En cantos"... A Ana e a Marcia fizeram esse blog especialmente para homenagear os amigos...

Desde o início achei a iniciativa muito linda e carinhosa e até comentei isso lá...

Mas aí, ontem tive uma surpresa maravilhosa... apesar de ter criado meu blog há 15 dias apenas, e apesar de ter acabado de conhecê-las, fui homenageada lá nesse blog lindão delas!! Nossa, fiquei feliz demais!! Presentão de aniversário (meu niver é domingo, dia 07!!)...

Então, convido-os a visitarem o "en cantos"... Vcs vão amar!! Visitem também o "meus pensamentos" e o "pelos caminhos da vida", respectivamente da Marcia e da Ana!!

En cantos: http://encantosamigos.blogspot.com/
Meus pensamentos: http://marciaamad.blogspot.com/
Pelos caminhos da vida: http://anamgs.blogspot.com/

E obrigada de novo, amigas!!

^^

terça-feira, 2 de junho de 2009

Mas... e se for a felicidade?


Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você...

Eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?

Sabe que o meu gostar por você chegou a ser amor... pois eu me comovia vendo você, pois eu acordava no meio da noite só pra ver você dormindo...

Meu Deus, como você me doía de vez em quando!

E eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno bem no meio duma praça...

Então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta, mas tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme só olhando você! Sem dizer nada, só olhando e pensando: “Meu Deus, mas como você me dói de vez em quando”...

E pensando que uma palavra ou um gesto, seu ou meu, seria suficiente para modificar nossos roteiros...

E eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique, a gente constrói qualquer coisa, até um castelo...

(...) Você se doou tanto quando eu não pedia, e no momento em que pela primeira vez eu pedi, você negou, você fugiu...

(...) Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros!

Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro...

Quis tanto dar, tanto receber.

Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não quis pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.

- Uma vez eu disse que a nossa diferença fundamental é que você era capaz apenas de viver as superfícies, enquanto eu era capaz de ir ao mais fundo!

(Caio Fernando Abreu)

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Porque é Junho, enfim...


Porque é junho...

E em junho comemora-se no Brasil o "Dia dos Namorados" que, embora seja uma data comercial, e embora seja importante celebrar o amor todos os dias, e embora seja tão gostoso ter gestos de carinho sem data marcada... é muito gostoso também o clima do dia 12 de junho!!

E em junho começa o inverno (que eu AMO!), e as noites são mais longas (hummm... que sugestivo!!) e os dias são mais curtos...

E em junho é meu aniversário e eu a-do-ro fazer aniversário (nem ligo de ficar mais velhinha!!)...

E talvez porque por estes dias eu esteja extremamente romântica...

Enfim, porque é junho... não resisti e resolvi começar o mês com um poema de Neruda - versão em português...

(Este poema é maravilhoso e fala muito de mim também!!)


Se tu me esqueces...
(Si tú me olvidas)
Pablo Neruda


Quero que saibas
uma coisa.

Tu sabes como é:
se contemplo
a lua de cristal,
os ramos rubros
do outono lento da minha janela,
se toco
ao pé do lume
a impalpável cinza
ou o corpo enrugado da lenha,
tudo a ti me conduz,
como se tudo o que existe,
aromas, luz, metais,
fossem pequenos barcos que navegam
em direção às tuas ilhas que me esperam.

Ora bem,
se a pouco e pouco deixas de amar-me,
deixarei de amar-te a pouco e pouco.

Se de repente me esqueceres,
não me procures,
que já te haverei esquecido.

Se consideras longo e louco
o vento de bandeiras
que percorre a minha vida
e decidires
deixar-me à margem
do coração em que tenho raízes,
pensa
que nesse dia,
nessa hora,
levantarei os braços
e as minhas raízes irão
procurar outra terra.

Mas se em cada dia,
em cada hora,
sentes que a mim estás destinada
com doçura implacável...

Se em cada dia em teus lábios
nasce uma flor que me procura,
ai, meu amor, ai, minha,
todo esse fogo em mim se renova,
em mim nada se apaga
nem se esquece...

O meu amor
do teu amor se nutre, amada,
e enquanto viveres
continuará nos teus braços
sem abandonar os meus."

(Poema de Pablo Neruda in "Os versos do Capitão")