terça-feira, 20 de julho de 2010

Rotina...


Desperto resoluta:
Não mais seus beijos, sua voz!
Apenas eu, apenas você,
Não mais nós...

Pela manhã você chega
E me presenteia com poesias...
Eu – que tonta! – lhe digo:
Você colore meus dias!

Ao meio dia, minha fome
É de sua boca em mim
Percorrendo meus caminhos
Numa loucura sem fim.

Meio da tarde, nem me lembro
Que só desejava esquecer...
Doces palavras me envolvem
E aumentam meu querer...

Noite chegando e como um cego
Em Braille você me lê:
Suas mãos, meu corpo em chamas...
Sou sua, me entrego a você.

Nessa confusão de bocas e pernas
Não há culpa, nem bem nem mal
Há fogo: você dentro de mim,
Delírio, êxtase, prazer total!

Suspiro profundo, encaixe perfeito
Em seu abraço encontro paz...
Mas seus braços não me pertencem!
Há tantas vidas lá atrás...

Noite se vai e você também...
Seus carinhos não são mais meus...
Sozinha, tanto frio, em prantos, decido
Mais uma vez dizer-lhe adeus!

Madrugada, meu choro incontido...
Sou barco perdido, longe do cais...
Durmo, de novo, repetindo baixinho:
Nunca mais... Nunca mais...

^^

[Brincando de fazer quadrinhas... rsrs]

Hélia

14 comentários:

Nanda Assis disse...

ficou show, mandou muito bem.

bjosss...

Tati disse...

Helia, minha linda! Que gostoso de se ler!! Você, como sempre, encantando a cada verso!! Tão bom "ler" você!
Bjks.

Alma Inquieta disse...

Olá Amiga Helinha!

Brincando...???

Se brincando sai assin... imagina quando for a sério...:=)
Que lindo..., gostei MUITO!!!

E mais gostei de te ver voltar a escrever...

Já tinha saudades tuas... MUITASSSS!

Um beijo enorme e continuação de um EXCELENTE DIA DO AMIGO!

Tatiana Kielberman disse...

Helinha, querida...

Que bom que agora recebo automaticamente as atualizações do seu blog via Yahoo! Mas mesmo que não recebesse, você sabe que eu iria dar um jeito de passar por aqui, né?

Suas palavras me encantam e trazem cores aos meus dias... que poema lindo!

Concordo ocm a querida "Alma inquieta"...Imagina se você estivesse falando sério, então!!

Amei!

Um beijo enorme!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Olá Helinha!

Outro dia coloquei em meu blog uma frase de Leonardo Boff:"Nunca mais é muito tempo,nunca mais é tempo demais..."!

Este "nunca mais" sequer existe porque temos o hábito de nos esquecer o que nos fez mal e assim que o que gostamos se apresenta lá vamos nós outra vez...

Ameim a sua brincadeira...

Um beijo saudoso!

Sonia Regina.

Magnun disse...

Parabens,é linda a poesia.
Parabens pela poesia e pelo seu bloger.
"Não sei se fui,não sei se tinha ido,mas voltei,chegando."
MAGNUN,
QUE...CONTA ALGUMAS ESTRELAS E
DEUS CONTA TODAS AS NOSSAS LÁGRIMAS".

E.Suruba disse...

Nossa! Ficou massa...rolou legal as palavras! :)

Andre Martin disse...

Se isto é brincar de fazer poesia, imagino que maravilha será suas obras "sérias"! (acho que todo mundo pensou isto quando chegou ao fim e deu de cara com sua "ressalva"... mas eu não resisti e disse, ou repeti, sei lá)

Ficou tudo muito bom, mesmo! As rimas, o ritmo, a rotina (quem me dera, fosse minha! rsrs).

Deleitei-me com este presente! Obrigado!

Que você continue escrevendo assim, ainda que parecendo dizer que "nunca mais"!

Joakim Antonio disse...

Muito bom Helinha, como sempre!

E que nunca... nunca... lhe falte inspiração.

Feliz dia do escritor!

MEUS PENSAMENTOS disse...

bom te ler amiga! uma boa semana!

Simplesmente, RÔ! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Simplesmente, RÔ! disse...

Há um desafio para vc no meu blog.
bjo grande...
no SUL do teu coração,
querida!!!

Blogadinha disse...

Da sabedoria popular a ideia: nunca digas dessa água não beberei - que belíssimo naufrágio literário, não? :)

Brasil Desnudo disse...

Bom dia, Helia!!

Excelente o blog!

Mas eu questiono a Rotina ou, o esquecimento do "Começo"?

Lembremos do começo de tudo!!
Falo daquele começo, do olhar a primeira vista, dos corpos que se atraíram por um simples desejo, da necessidade de estar juntos!
Do primeiro cheiro, do toque na pele, do beijo que arrebatou, simplesmente assim, um Coração...
Daí!
Veio a tal da Paixão, onde cada dia, se transformou em Amor, contido mesmo!!
Das brincadeiras e bobagens, que sempre falávamos um para o outro, isso que agradava, dava Graça na relação, a "Dois"!
Porque será que deixamos de pensar, fazer aquilo que tanto nos fezia bem, quando nos apaixonamos um pelo outro?
Porque?
Será que esquecemos a base do conteúdo, que colhemos lá no "Começo "?
Talvez não tenha sido a Rotina, mas sim, a falta de memória!
O Começo transforma a Vida, na maior das belezas do Amor vivido a dois, quando esquecemos dele, deixamos de Amar!

Belo texto, Hélia!!

Um ótimo fim de semana pra Ti, com todo carinho e paz em seu coração...

Marcio RJ