sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Perdi alguma coisa...


"Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais.
Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável.
Essa terceira perna eu perdi.
E voltei a ser uma pessoa que nunca fui.
Voltei a ter o que nunca tive: apenas as duas pernas.
Sei que somente com duas pernas é que posso caminhar. Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontrável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar".
(Clarice Lispector - A Paixão segundo GH)

Recebi por estes dias dois e-mails, contendo o mesmo texto (e-mails enviados pela Mari e pela Michelle). O texto falava sobre o desapego... Hoje li também um comentário do meu amigo Max (que, aliás, eu a-do-roooo!! Gosto do Max demais da conta!! E o blog dele é demais... amo! Especialmente os comentários que ele faz ao final de cada post... Indico o blog dele, visitem mesmo! Tem crítica social e humor com muita inteligência!!)... Ele dizia: "Por que será que é tão dificil esquecer uma pessoa? Deveria ser que nem computador, vc enviava para lixeira e de lá deletava" (oops... espero que ele não brigue, estou citando sem pedir autorização... rsrs)!! O texto dos e-mails e o comentário do Max meio que completam este texto que postei, da (maravilhosa!) Clarice Lispector...

Muitas vezes, nem é que a gente não percebe o que está acontecendo... a gente percebe sim! Percebe que aquela coisa, aquela situação, aquela pessoa já não nos fazem tão bem... Vai ver, nunca fizeram! Ou vai ver, fizeram, mas há tempos não fazem mais... E a gente sabe que precisa tirar da nossa vida aquela coisa, situação ou pessoa... porque só assim poderemos caminhar, dar novo rumo à nossa vida! Mas é que o apego é tão grande! E mesmo quando conseguimos nos afastar um pouco, aquela ausência - tão palpável que dói! - nos assusta e nos deixa meio perdidos...

Porque, realmente, é muito mais fácil ficarmos ancorados no que já conhecemos - embora já não nos faça felizes - do que empurrarmos pra longe esse suporte que nos prende a terra e procurarmos novos caminhos... e, quem sabe, nos encontrarmos, enfim!

^^

Hélia

25 comentários:

Max Psycho disse...

nossa que emoção um comentariomeu serviu para alguma coisa ehehhehe, bjus gata

Janeth disse...

Hermos post, Lo que une de verdad a las personas son las dificultades, los momentos de crisis superados juntos

FOTOS-SUSY disse...

OLA HELINHA, BELA POSTAGEM...GOSTEI!!!
BOM FIM DE SEMANA...
BEIJOS E ABRACO.

SUSY

Andreia disse...

Oi amiga! Só hoje tive tempo de postar o meme, eu ganhei ele da Elaine também! Fiz como você criei um selinho, obrigada querida adorei!
Este teu post está divino, eu amo Clarisse Lispector, ela transborda sentimentos.
Beijos carinhosos para ti e tenha um finl de semana muito especial...
Você é linda de alma...

Flor disse...

Helinha Querida!
Gostei muiiiiiiiiiiito de ler o seu post de hoje! Estava precisando mesmo!
"É bem verdade que é muito mais fácil ficarmos ancorados no que já conhecemos", também é verade que devemos conhecer outros "lugares" mas quase nunca são tão bons para ancorar como onde estavamos.

Beijos querida
Flor

Max Psycho disse...

osó posso agradecer por todo seu carinho baby, nao sei se mereço, mas agradeço, bjus

Alvaro Oliveira disse...

Ola Helinha

Venho reconhecidamente agradecer
sua visita e permanência como seguidora deste meu humilde espaço.
Adorei seu lindo espaço, bem como
os temas que li.

Aproveito para a convidar a receber aquele selinho BLOG DE LUZ
ao cimo da barra lateral do meu blog.
Um beijo

Alvaro

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Gostei muito do seu texto final, Helinha, fazendo a junção com o texto de Clarice e os dois mails. O desapego é terrível. Por mais insuportável que seja a relação, há sempre o medo. De quê? Da solidão? Parece aquela música que o Ney gravou há 21 anos, "Mal Necessário". Felizmente, com o tempo, já consigo desapegar-me com menos dor. E também descobri que a solidão é uma companheira que jamais me traiu e jamais me trairá.
Obrigada pela visita ao meu Blog, volte mais vezes, pois sempre será bem recebida.
Beijos, e o meu carinho,
Renata

neide disse...

Helinha querida!

As vezes se tem medo de mudar, o novo assusta e é mais cômodo ficar na mesma por pura comodidade. Bem, digo isso mais não é o meu caso, mudo rapidinho se algo me encomoda.

Bom final de semana.

Bjss

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA HELINHA, BELÍSSIMA POSTAGEM... DESEJO-TE UM BOM DOMINGO AMIGA... ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Renata Nogueira disse...

Helinha, gostei tanto da sua visita! Obrigada! Voltarei aqui tb!
Beijão

paula barros disse...

Quantas terceiras pernas mantemos? Termino assim me questionando. Esse texto se encaixa em momentos que vivo e que tento a todo custo me desvencilhar da perna, das pernas.

Muito bom.

beijo

FERNANDA & POEMAS disse...

HELINHA UM MARAVILHOSO DOMINGO, DESEJO-TE... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

FERNANDA & POEMAS disse...

HELINHA UM MARAVILHOSO DOMINGO, DESEJO-TE... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Flor disse...

Helinha querida, obrigada pelo teu comentário gostei muuuuito!
Porque não colocas a tua carita na minha casinha?(seguidora)
Já viste que eu tenho outro blog para as minhas musicas, videos e premios. Vai lá vais ter uma surpresa não sei se gostas dela, eu amo de paixão.
Beijos
Flor

Austeriana disse...

Belo post. Sugiro continuação! Um beijinho.
P.S. Vou "raptar o seu selinho. É lindo!

Blogadinha disse...

Quando ganhamos confiança em nós próprios, todo o caminhar dispensa a sua muleta.

Gostei deste apontamento, uma vez mais. Sorte com o malandro do PC!!

Bjo e bom fim-de-semana

Alma inquieta disse...

Olá Helinha,

Bonito post.
Eu acho que quando a companhia de alguém nos "faz mal", é preferível ficar com a solidão por companheira, porque a solidão não trai nem mente.

Beijo.

Sandra disse...

Venho lhe agradecer as doces palavras de carinho deixado em meu blog Curiosa. Dando força e energia para a minha cirurgia.
Obrigado pelo imenso carinho.
Hoje eu sei o quanto a nossa amizade é importante e carinhosa.
Amigos assim, também é possivel de conquistar.
Muito obrigado.
Sandra

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Seu comentário no final do texto da Clarice tocou-me mais que o próprio texto..sei não, acho que a superou!!!

O medo é um freio que nos impede de encontrar soluções e,até mesmo a felicidade!

Porque preferimos a âncora que nos pesa e nos faz mal no lugar de nos soltarmos e de deixarmos como diz a canção "a vida nos levar"?

Hoje,sei que a experiência vale todos os riscos que possamos correr,inclusive o de nada dar certo!!

Um beijo e coragem,sempre!!!

Sonia Regina.

Max Psycho disse...

Um beijo grande e uma ótima semana meu anjo lindo

Barbara disse...

Helinha, Clarice eu não comento nem discuto não - apenas desfruto.
Mas sabe?
Isso também vai passar.
Roda. Estamos numa roda.
"Roda mundo,
Roda gigante.
Roda moinho
Roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração"
_Chico Buarque - que também não discuto. Mas é assim que funciona...

Dalinha Catunda disse...

Olá Helinha,
Obrigada pelo selo, pelos comentários e pelo carinho de sempre.

Uma terceira perna não deixa de ser uma bengala a qual nos escoramos. Por medo de encarar a vida, por insegurança ou comadidade.
Mas quando por algum motivo, perdemos este "encosto", nos damos conta que com duas pernas bem comandadas por uma cabeça pensante se vai longe.

Vou conferir o blog do Max.
Carinhosamente,
Dalinha

Celamar Maione disse...

Amo Clarice Lispector !
A palavra é DESAPEGAR.
Verdade. È preciso coragem para soltar as amarras daquilo que já não nos faz bem.
Helinha,
amei sua visita no meu blog de CONTOS.
Vai ser muito bom poder dividir um pouco mais de mim com você.
Grande semana , moça.

Rosi disse...

Olá
Confesso que sou uma pobre pecadora, me apego fácil e sinto enorme dificuldade em mudar tal situação. O texto é lindo, perfeito.

Ah, adorei os comentários lá no blog. Ri muito com o comentário do trote e sua relação com os filhotes é linda. Parabéns.
Apareça sempre.

ótima semana