sábado, 3 de setembro de 2011

Quadrada...




QUADRADA 2011 -  PERDÃO DRUMOND

Maria, que ama alguém,
que só deseja Maria,
mas tem medo do desejo que sente.
E faz brincadeiras, juntamente com Ana
pra insinuar que Antonio,
grande amigo e admirador de Maria
tem um caso com Maria.
Brincadeira sem graça de quem não sabe
viver a sensualidade que tem,
porque preconceito de sobra
nessa história tem.

[Atual situação: Ana não enxerga bem...Antonio ficou sem graça e se afastou de Maria, que continua apaixonada por alguém ...que está muito doce.Será que alguém se arrependeu das brincadeiras
e começou a ver a Maria que Antonio vê?]


Eunice Silva 


É que um dia, Drummond escreveu:


João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para o Estados Unidos, 
Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto
Fernandes que não tinha entrado na história.
(Quadrilha - Carlos Drummond de Andrade)

Só acho que a bela Eunice não precisava pedir perdão... Afinal, Drummond ficaria feliz - do jeitinho mineiro dele - por provocar tão bela inspiração!

^^

Hélia


Eunice Silva diz que "De vez em quando eu quero um mundo cor-de-rosa, pra descansar e também achar que sou melhor que todo o mundo, depois eu voltava. Mas alguém me garante que cor-de-rosa não é mistura de sangue com a mistura de tudo que é o branco? Se for não quero!"

Pois é, e não tenham dúvidas de que ela não quer mesmo! Pessoa de gênio forte e opinião firme, sagitariana absolutamente sincera! Muito inteligente, consciente e politizada - aliás, como a maioria das pessoas que resolvem cursar História. Mas, quem diria... Por trás dessa aura de mulher forte existe uma romântica incorrigível! Romântica e apaixonada, sim... mas não leva desaforo pra casa de jeito nenhum!


Tenho tantas histórias vividas com Eunice que ficaria até difícil contar... Momentos bons, tristes, difíceis, felizes... Tem um, em especial, que nunca esquecerei. Aconteceu quando éramos ainda muito jovens, acho que posso dizer adolescentes... Ela namorava um menino que tinha levado o maior chute da namorada, se não me engano havia sido traído por ela e tudo. Eunice havia aguentado as lamúrias do carinha, que contava o quanto a ex-namorada havia "pisado" nele. E não é que, um belo dia, Eunice descobriu que o seu namorado estava ficando de novo com a ex?? Pois minha amiga não se fez de rogada. Comprou uma coleira (coleira mesmo, de cachorro), embalou para presente (embalagem lindíssima!!) e entregar no local de trabalho dele! Eu chorava de rir, só de imaginar o rapaz se vangloriando com os colegas ao receber o presente... e depois a cara dele ao abrir e dar de cara com a corrente! 


Então... Essa é a Eunice, a querida convidada especial do "Essencial" e autora dessa maravilhosa "Quadrada"!! ^^

13 comentários:

Helinha disse...

Muito feliz e orgulhosa em ter a minha amiga Eunice aqui no Essencial!!

Eu vivo dizendo a ela que precisa criar um blog, para publicar seus textos tão lindos e intensos!!

Quem sabe agora ela se anima...

hehehe

^^

ETERNA APAIXONADA disse...

Helinha, obrigada pela visita a um dos meus blogs, o que me oportunizou te visitar novamente!
Parabéns pela partilha! Drummond e Eunice, em dois belos momentos!
Não conhecia a autora, parabéns a ela também!
Voltarei com mais calma para apreciar seu blog! Estive ausente devido uma cirurgia, mas estou retornando aos poucos à blogosfera.
Um lindo final de domingo e uma semana inspiradora!
Beijos de sua conterrânea Helô

Max Psycho disse...

Parabéns pelo poema da sua maiga

Everson Russo disse...

Muito belos os poemas, um paralelo perfeito...grande beijo de boa semana pra ti querida.

Cadinho RoCo disse...

O rigor feminino não brinca em serviço.
Cadinho RoCo

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Helinha!

Drummond deve estar sentado em uma nuvem aplaudindo a Eunice!

Adorei!!!

Beijos!

Sonia Regina

Tatiana Kielberman disse...

Demorei, mas cheguei por aqui...

Vim para dizer que é muito bom conhecer novos talentos como a Eunice, principalmente em cantinhos especiais como este da amada Helinha!

As coisas do amor, romance e afins são mesmo muito complicadas... Eu sou uma "atual" confusa e desconfiada de tudo...

Só sei que existem encontros, desencontros e reencontros... Cada ciclo no seu devido momento (ou não... rs)!

Adorei!!

Parabéns às duas!

Beijo carinhoso!

A Escafandrista disse...

Oi, Helinha. Passando pra desejar um bom feriado pra ti ;) Bjs

Anônimo disse...

Realmente, Drummond ficaria orgulhoso ao ver que seus textos inspiram textos tão bons como esse da Eunice.
Parabéns para as duas e um beijo especial para você.

Anônimo disse...

Eu estou imensamente feliz em ter meu texto publicado aqui no blog da minha querida amiga Hélia.
Estou muito agradecida a todos que tiveram a gentileza de ler, comentar, e ainda recebi elogios! Vocês são, por demais, acolhedores!
Meu texto está tão simples perto das maravilhas que costumo ler de vocês, blogueiros e colunistas de sites de literatura.
Um beijo e obrigada a todos!

Angela Benevides Guedes disse...

Oi Helinha!!!
Passando para te conhecer, adorei seu blog, viu?
Beijinhos

Dalinha Catunda disse...

Olá Helinha,
Não quero mais passar tanto tempo sem este contato.
É muito bom passar por aqui e sair com o olhar agradecido de ver tantas coisas boas.
Beeeeijos
Dalinha

Fanzine Episódio Cultural disse...

AMIZADE

Ao chorar tenha um ombro amigo,
Ao cair que uma mão lhe seja estendida,
Caminhe sempre em boa companhia
E zele pelo seu amanhã.

Não importa a sua religião,
Não importa em qual deus você acredite
Abra sempre o seu coração
Para novos sorrisos.

Abrace seus amigos
E deixe a amizade reinar.
Permita que ela fale em cada coração,
Em cada memória,
Em todas as lembranças.

Para aqueles que não a ouvem
Ela permanece junto às suas portas.
Sabiamente, onipresente,
Calada, em paciência tibetana
Ela aguarda...

Do outro lado só desunião:
Católicos e protestantes,
Judeus e muçulmanos,
Imperialismo,
Irmãos contra irmãos.


Do livro ( O ANJO E A TEMPESTADE ) de Agamenon Troyan
machadocultural@gmail.com