quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Surpresa...




"E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos..."
(Pablo Neruda)

Era um dia comum, até então sem nada de especial... Daqueles dias em que até o vento parecia ter se esquecido de passar e brincar com os meus cabelos... E eis que um raio de sol invadiu a minha vida... Iluminando e aquecendo meu coração - que naquele momento estava mesmo meio morno - com uma surpresa: um amor em forma de presente! Um presente em forma de carta! Uma carta em forma de poema! Um poema endereçado direto ao coração...

Transcrevo-a aqui, então, na íntegra, para que vocês possam também alimentar-se de luz e calor comigo...




Simplesmente Hélia

muitos poemas já foram escritos, diversas canções entoadas
frases compartilhadas, pensamentos divididos
mas nada, nada, nada...
nada chegou ao ponto de transmitir em palavras a real essência de Hélia


tudo se faz tão minúsculo diante da preciosidade do teu nome
duas sílabas tão fortes, imponentes como a pedra mais rara
ao mesmo tempo, suaves no ritmo
letras pronunciadas com o afago da mais santa melodia


Hélia, pura e simplesmente, Hélia
não há complementos, não necessita de motivos
existe apenas para ser contemplada, querida, iluminada
em outros momentos usufruída, sentida, adorada


o mundo, que é ambíguo, em teu olhar se torna pleno
os bosques e plantios, todos ganham novo despertar
Hélia é para se viver, se amar, se descobrir
sorver a alma e a imensidão de seu valor


responde às minhas perguntas, Hélia!
de onde vem teu brilho, maior que todas as estrelas?
como foram criadas tuas faces, tão repletas de atenção e amor?
quem planejou tua doçura e teu jeito sublime de mel?


eu nada sei e fico a me questionar
por que tantos como eu insistem em demasiadas explicações...
se a tua luz é o que importa, é teu traço mais bonito!
e já não imagino como era a vida antes da tua chegada


se há motivos para chorar, teu colo conforta minha lágrima, fazendo-me sorrir
em todas as contradições, tua medida é adequada para explicar o ininteligível
por isso, sou segurança quando te sinto por perto
e só me restam razões para venerar teu céu


Hélia, Hélia... tu és o divino encanto das borboletas
que, ao te avistarem, sorriem porque entendem a vida
nada mais é mistério em tua presença
nada mais é solidão se estás aqui...



De tanta emoção, que posso dizer?

Obrigada por existir em minha vida e por me deixar existir na sua! Você mora em meu coração para sempre!

^^

Hélia

19 comentários:

Silvana Villas-Boas disse...

Flor

Nossa, que bela carta. Fica difícil dizer se é poema, texto, conto.....
Mas uma coisa posso afirmar. É muito bonita e poética. Você merece cada linha expressa neste post de hoje.
Parabéns.
Bjusss e boa quarta pra ti
Sil

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Hélia

Sem margem para dúvidas! Uma belíssima e romântica declaração de amor! Um raio de luz, que ilumina e aquece o coração e a alma.

Beijos

Alvaro

The Well disse...

Palavras sensíveis para uma mulher inspiradora. Só lamento não terem saído de minha lavra. Xêro!

Tatiana Kielberman disse...

Querida Helinha,

Sem dúvida, uma homenagem mais do que merecida a uma pessoa demais de especial!!

Obrigada por compartilhá-la conosco! Que seus dias sejam sempre assim, iluminados pelo sol!

Beijos, com muito carinho!

Suzana Martins disse...

Belíssima homenagem!!
Uma homenagem mais que especial, lindíssima, perfeita!!
Palavras lindas para alguém que merece todas as homenagens e todos os carinhos do mundo...
Parabéns pela linda homenagem recebida e merecida!!!

Mas eu já te falei, né?! Sempre gostei de te chamar de Hélia. Acho que cheguei a comentar com a Tati, que eu gosto do seu nome, que prefiro chamá-la de Hélia do que Helinha.

Te falei que acho seu nome forte, e outras coisitas mais, né?! rsrs...

Beijos Linda!!!^^

HSLO disse...

Helinha,

Obrigado pela visita ao meu blog...gostei muito da sua sensibilidade. E mais ainda por ler no perfil do seu blog que tem um filho chamado Hugo...que legal, pois eu também sou Hugo.

Já sou um seguidor do seu espaço.

abraços
de luz e paz


Hugo

Franzé Oliveira disse...

"A vida é amarga. O amor, um pobre gozo...
Hás de amar e sofrer incompreendido,
Triste lírio franzino, inquieto, ansioso,
Frágil, dolorido..."
(Manuel Bandeira)

Bom domingo menina linda.

Celamar Maione disse...

Uau !
Uma surpresa e tanta.
Um presente assim ilumina a alma,né ?
Parabéns por despertar sentimentos tão nobres.

Beijos

Márcio Ahimsa disse...

Ah, o amor,
a suma essência
que grita,
que é fome
e, imitação
de sonhar,
consome,
uma fita
que se desenlaça
diante dos olhos
e é embrulho,
um cartão ternura
e a fina compreensão
de sorrir...

Beijo, querida, também gosto das suas letras.

Joakim Antonio disse...

Gosto dos paradoxos da alegria, toda carta torna-se poema e todo poema uma carta, quando de amor.

Todo presente vira grande surpresa, pois toda surpresa presente é recheada de amor.

Todo amor é pego nas mãos e passado de volta, paras as mesmas mãos que nos ofertou.

Parabéns!

Sei que sentes cada palavra deixada e é merecedora de todo esse amor.

Beijos com pão de queijo!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Este poema é mais do que lindo, é a sua essência. Tem a sua cor esta declaração de amor. Conforme lia, imaginava o ouro, material de que é feito o seu coração.
Um beijo enorme, querida, e não suma. Parabéns!
Renata

MAILSON FURTADO disse...

Belo blog, belo post!!!

PArabens muito bom...

Convidaria vc a conhecer meu... Ficaria muito feliz! http://mailsonfurtado.com

Anga Mazle disse...

Receber uma carta já é uma delícia, tão rara hoje em dia. E uma carta com um poema... céus, é de ensolarar a alma por muitos dias!

Parabéns, sortuda!

Beijos

Blogadinha disse...

Alma, sangue e vida.
A felicidade custa nada, na essência.

Tão verdade e merecidas palavras.
Passou a vibração - feliz sejas!

Bjo

silvioafonso disse...

.

Então me ame, como se eu
em teus desejos mandasse.
Então me sintas, me comas,
mesmo que depois me cuspas,
mas não faças de minhas
ordens um pranto ou me
chores a vida inteira.

silvioafonso




.

Van disse...

Oi Hélia

porque o amor não precisa de mais que um instante para nos tocar e toda uma vida para nos prender

beijos!

REVISTA VBS disse...

Adorei o seu espaço.

silvioafonso disse...

.

Não peça licença, me vença
que o seu prazer me satisfaz...

silvioafonso




.

silvioafonso disse...

.


Não peças licença, me vença,
que o teu prazer me satisfaz.

silvioafonso






.