terça-feira, 30 de novembro de 2010

Fantasmas...


Aquele sonho que eu tinha
– aquele, com você –
morreu,
há tempos não vive mais.
Cansei de carregar comigo
um sonho moribundo,
que se arrastava
cansado
sobre uma perna somente.
Agora tenho outros sonhos.
Não só um, são vários.
E eles não andam:
voam com suas asas
regeneráveis.
Não há medo de queda,
pois nascem novas asas
todos os dias.
E já nem lembro mais
que um dia
sonhei com você!
Mas nas minhas madrugadas
solitárias
as correntes arrastadas
pelo fantasma do antigo sonho
– aquele, com você –
me atormentam,
me tiram o sono
e me deixam com essas
olheiras
ao amanhecer.

^^

Hélia

[A imagem que embeleza esse texto - Guerreira na ruína - é uma ilustração feita pelo meu querido LandNick !! Veja mais aqui: Heréticos&Eróticos.]

19 comentários:

Suzana Martins disse...

Só pra constar, eu adorei o novo template. Já te disse isso?? rs...

E mesmo que você ensaie cair, as minhas asas te encontrará e te levantará em todo o amanhecer. E se você não consegue dormir a noite, nós dormiremos pela manhã!!

Ai ai.... Perfeito demais!!^^

Beijos

Sandra Cajado disse...

Querida...

O texto tá completo e a arte da imagem belíssima.
Você é sensível aos sentimentos...Lindo demais!!!

Parabéns pelo lindo espaço.

Tá show!!!

Flor disse...

Helinhaaaaaa!!

Como és que estás!! Há tanto tempo!

Teu poema esta muito bonito e a imagem um espectaculo.

Beijos
Flor

Tatiana Kielberman disse...

Será que os fantasmas do amor - esses, que nos visitam à noite - vão embora, um dia?

Tenho minhas dúvidas e me pergunto ainda mais depois desse seu lindo poema, que adentra a alma e faz nossos corações sorrirem de saudade!

Talvez o que permaneça arraigada e forte seja a marca profunda de sentimentos eternamente presentes na nossa alma e na alma do ser amado... Talvez seja essa parte que, involuntariamente, venha na tentativa de acalentar nossos sonhos à noite!

Nem sempre consegue, é verdade, pois mais no tira o sono do que qualquer outra coisa... mas o amor tem uma manifestação tão sublime que, na tristeza ou na alegria, na insônia ou no adormecer profundo, sempre se faz valer!

Lindo, lindo, lindo!

Que as suas olheiras da manhã sejam lembranças de madrugadas muito bem vividas!

A ilustração do Land está fantástica, como sempre!

Beijos, querida... seu talento é inestimável! Amo você!

Max Psycho disse...

Sonhos nunca viram fantasmas eles simplesmente adormecem para um dia voltarem mais fortes ou para se tornarem doces lembranças de um tempo que se foi, bjus e grato pela visita

Alma Inquieta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alma Inquieta disse...

Olá querida amiga,

que saudade!

Não te esqueço nunca e estava já preocupada com a tua ausência.

Oxalá estejas bem.

Fico muito feliz que tenhas sonhos novos que te façam ver cada amanhecer como um renascer...

Não imaginas como estou feliz com a tua visita!!!

Um beijo enormeeeeeeeeee.

Te adoro!

São disse...

Minha querida, a imagem é bonita, sim.
Mas o texto é fabuloso!!

Um apertado abraço.

Márcio Ahimsa disse...

Meus sonhos,
esse de retina,
colhem do ilustrar
do dia,
a minha sina
de pássaro...
Escandalizo
meu instante
desprendendo pedras
dos meus calcanhares,
além dos edifícios
sobrevoo meus vícios
de teimosia e alarde.

Beijo, Helinha, mineira como eu,
de rebento e coração.

Paula Barros disse...

Gostei desta forma de falar de sonhos, onde sabemos que precisamos enterrar aquele que morreu, sabemos que temos que ter outros sonhos, mas também temos consciência que os fantasmas vez por outro voltam e nos atormentam, com os sustos das lembranças, das saudades, das vontades...

Obrigada pela visita.

abraço!

Lua Nova disse...

Tá na hora de exorcizar esse fantasma que ainda te atormenta. O amor é bom quando faz bem.
Um texto que revela toda sua sensibilidade.
A ilustração é linda.
Beijokas.
Seguindo..

Fernando disse...

Olá Helinha muito obrigado pelas palavras. O blog completa 2 anos no ar contando com o apoio de pessoas como você. Continue conosco, e dede já parabens pelo blog.

Att


http://apareceunanet.blogspot.com/

Ricardo Miñana disse...

Intensa y bella poesia.
es un gusto pasar a leerte.
que tengas un feliz fin de semana.
un abrazo.

Valter Montani disse...

Hélinha....

Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade
Raul Seixas

Hoje passei para lhe agradecer pela companhia, amizade e carinho durante o ano de 2010.
Foi um ano corrido, nem sempre eu pude lhe visitar para retribuir a altura tudo o que fizeste por mim, mas saibas que em meu coração sempre haverá um cantinho revervado para as pessoas especiais como você é.
Boas Festas, muita paz, saúde e felicidade e que 2011 seja uma ano REPLETO DE REALIZAÇÕES! Bjs.

Amiga do Cafa disse...

Helinha,
linda a poesia !
Pois é....fantasmas que insistem em incomodar de vez em quando.
Viva os novos sonhos !
Pois é...saudade de você. Fazia tempo...foi bom vir aqui te visitar.

Beijos grandes !

Silvana Villas-Boas disse...

Flor
Ando em falta contigo, me desculpe. Muito contratempo aqui em casa. Só entro mesmo na Net pela madrugada.
Mas antes tarde do que nunca. Adorei teu texto, apesar de ser um tanto triste. Mas a vida é também isto... Uma mistura de vários sentimentos e contradições.É o que a torna interessante.
Bjusss
Sil

Valter Montani disse...

Helinha

BOAS FESTAS PARA VOCÊ, AMIGOS, FAMILIARES E UM 2011 REPLETO DE REALIZAÇÕES, QUE NÃO LHE FALTE SAÚDE E PAZ!

Carolina Formigoni disse...

Menina vi teus textos lá no SC e vim confirmar: as palavras te obedecem!

Você manobra as letras muito bem!

Um prazer vir conhecer teu blog! Amei!


Beijos no coração!

Fernando disse...

Opa oi Helinha valeu pela mensagem. Obrigado por acompanhar o Apareceu na net durante 2010, e torcemos para que continue conosco em 2011, 2012, 2013... Um super final de ano e até 2011! Apareceu na Net, Tá aqui!!